sábado, 15 de janeiro de 2011

Mas às vezes a saudade é tão profunda....

que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda.
[Clarice Lispector]



De alguma forma pude perceber que quando penso em te esquecer fico apavorada. Não por não conseguir, justamente o contrario. Eu sei que conseguirei. E isso me traz desespero, de ser capaz de esquecer o único que amei verdadeiramente. E não digo entre os homens por quem me apaixonei, mas de todo o circulo de pessoas que envolvem minha vida, você é único que aceitei total entrega do que sempre temi. Porque se um dia eu me for, ou simplesmente aceitar que você se vá, sentirei não apenas sua falta, mas falta de mim mesma. Sentirei falta de como me sinto ao seu lado, de como você me faz sorrir e de suas mãos quentes. Sentirei falta dos seus olhos brilhando quando fala de algo que gosta e de como os deposita sobre o meu. Sentirei falta de quando você chega exausto para me encontrar e o modo como eu arrumo seu cabelo. Sentirei falta da sua mania de mudar de assunto quando percebe que estou incomodada com algo que disse e de como toca meu braço para chamar minha atenção. Sentirei falta da sua voz ao celular sempre que sinto sua falta, de como me liga para saber como estou, onde estou, e sentirei mais falta ainda, das desculpas que arruma para me ligar. Sentirei falta inclusive de seus gritos quando não atendo o celular ou apenas demoro para atender. Sentirei falta dos seus palavrões quando não te respondo algo rápido, dos seus insultos impulsivos e de suas desculpas gaguejadas, e do seu jeito desconsertado de dizer que gosta de mim. Sentirei falta ainda mais dos seus gestos mostrando que não consegue ficar sem minha presença, e de como sempre arrumas novas maneiras de dizer que também não consigo ficar sem a sua. E sentirei falta da sua, sua constante e imensa presença que ocupa todas minhas saudades do mundo todo, das palavras quando preciso e das mensagens dizendo que esta vindo me ver. Sentirei falta das musicas no fundo do telefone que cantava para mim, mesmo não dizendo que era para mim e dos seus argumentos mal formados quando esta com ciume ou quando quer derrubar o meu. Sentirei, inclusive, muita falta das suas historias de garotas, que me rendiam boas gargalhadas, e sua mania de não dar certo com nenhuma e sempre voltar para mim. Sentirei falta de como somos nós mesmo um com o outro e de como nos conhecemos, das discussões sem sentido que usamos apenas para podermos fazermos as pazes, porque sempre gostamos das nossas reconciliações. Sentirei falta de como gosto de você, embora sendo você, e de como me dou bem com isso. Sentirei falta do seu cabelo em meu rosto quando se apoia em mim, e da sombra que me faz quando esta sol. Sentirei falta dos seus braços se arrepiando quando te toco, e mais ainda das suas controversas para arrumar outra explicação para isso. Sentirei falta do seu sorriso e da alegria que ele me traz. E eu gostaria que soubesse, que essa pequena resenha não poderia chegar ao alcance da falta que tudo que leva seu nome me faria. Porque hoje, em mim, você é tudo que me constroe. Mesmo que eu me esqueça disso as vezes. Alias... Sentirei falta de como você sempre me lembra isso tudo.

[Carolina Assis]


Mas admito que estou conhecendo essa coisa maluca de gostar de verdade.
Mas quer saber? Eu olho pra ele e fico pensando sozinha:
será que alguém nesse mundo faria o que ele faz por mim?
Porque ele me escuta,me aguenta,me mima, me inspira,
me faz sentir a mulher mais linda e especial do mundo.
[Fernanda Mello]

Nenhum comentário:

Postar um comentário