quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Você vive hoje uma vida que gostaria de viver por toda a eternidade?

[Friedrich Nietzsche]

Desculpai-me vos mas vou continuar a falar de mim que sou meu desconhecido, e ao escrever me surpreendo um pouco pois descobri que tenho um destino. Quem já não se perguntou: sou um monstro ou isto é ser uma pessoa?
[Clarice Lispector]

Tinha uma lista de tudo que queria viver e me tornar...Mas isso era algo que ninguém sabia, talvez nem eu mesma. Dentro de mim havia possibilidade maior que opções e eu tornava cada uma delas reais em minha cabeça, porque eu queria que fossem, e tudo jazia do erro da vida ao me tornar mimada demais me dando tudo que desejava e precisava antes mesmo de saber disso. E quando se tem tudo se reconhece o valor de muito pouco... A cada época da vida eu desfrutei te todos os gostos, personalidades, duvidas e desejos possíveis. Fui mudando e procurando me encontrar em casa nova musica, e em cada novo local que eu conheci, e depois de muitas mudanças bem sucedidas e mesmo assim abandonadas, eu me encontrei em mim mesma. Descobri que podia ser tudo e ter tudo em meu mundo e fazer a coisa certa para ser aceita no de vocês. Mas como diz Raul Seixas prefiro ser uma metamorfose ambulante, prefiro ter essa constante duvida de todos meus desejos, e essa vontade insaciável de querer mudar o tempo todo. E mudar. Aperfeiçoar. Se arrepender, e voltar atrás talvez. Porque é lindo ter forças para isso, ter consciência de atitudes e suas consequências, e das influciências que ela causaram não apenas na sua vida, mas na de todas que te rodeiam. E devo isso não as consequências da vida, porque admito que houveram poucas. Não que eu tenha errado miseramente, porque não foi, eu errei muito, cometi erros escandalosos, desperdicei oportunidades de me tornar algo melhor antes de aprender que eu deveria fazer isso. Mas desperdicei e quando aprendi, perdendo pessoas e coisas que hoje fazem falta apenas a mim, e não a minha vida, eu aprendi e ser que me tornei tudo que um dia esteve naquela listinha no fundo da minha cabecinha, a que só pensava em ser feliz e sair por ai arrancando sorriso de quem eu amava. Minha vida hoje, é um quadro perfeito que eu coloco nele o que quero, as cores que escolho e os desenhos que moldo, e tenho orgulho de tudo que aprendi, mesmo não sendo através de sofrimento como as outras pessoas, mas através de alegrias e de gente que esteve comigo esperando que eu errasse para que me ajudassem a consertar os erros. Agradeço a elas e a Deus por me dar essa memoria falha que não se lembra dos erros dos outros e ao mesmo tempo por lembrar meu amor pela mudança e melhoria. Agora, que eu vejo minha exposição de pinturas que venha construindo, posso estufar o peito e dizer que tenho tudo que um dia eu desejei porque aprendi como ter, e o que perdi, pode dar espaços a coisas que ganhei... Porque mesmo eu errando muito, eu ter perdido muito, um começo ruim não é nada perto da minha vontade de fazer um final continuo perfeito. E assim vai sendo, quero mesmo é me tornar cada dia mais o que eu sou, o que dentro de mim eu sempre fui.

[Carolina Assis]

A única coisa que queria era viver.
Não sabia para que, não se indagava.
Quem sabe, achava que havia uma gloriazinha em viver.
Ela pensava que a pessoa era obrigada a ser feliz.
Então era.
[Clarice Lispector]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário